O Juchiman

IÉ um ídolo Olmeca feito de basalto, achado nas margens do rio “Blasillo”, dentro da zona arqueológica “La venta”, município de Huimanguillo, Tabasco, em uma das montarias de “Policarpo Valenzuela” a finais do século XIX e foi levado a “San Juan Bautista” hoje Villahermosa, foi entregue ao Instituto Juárez o 30 de junho de 1996 junto com outra escultura mais pequena.
O Juchiman se tornou um símbolo da Instituição. Segundo “Rosendo Taracena” é o deus das aguas pretas.
O nome “Juchiman” foi dado por um estudante que o relacionou com um boneco de neve muito parecido ao deus Olmeca, este boneco era feito cada ano pelos estudantes de uma Universidade dos Estados Unidos e chamavam-lhe “Watchman”, que traduzido é velador. Esta palavra mal pronunciada deu a origem à palavra “Juchiman”. Em julho de 1973 a peça original foi levada à área da cultura da UJAT, onde permaneceu ao lado da reitoria até a década dos 80´s do século passado, depois voltou ao antigo prédio do Instituto Juárez. Foi restaurado em 2005, dentro da administração da reitora “Candita V. Gil Jiménez” com o apoio técnico do INAH (Instituto nacional de antropologia e historia).